Reynaldo Fonseca

BIOGRAFIA

Reynaldo de Aquino Fonseca (Recife PE 1925). Pintor, muralista, ilustrador. Freqüenta como ouvinte a Escola de Belas Artes de Pernambuco, no Recife, em 1936, onde é aluno de Lula Cardoso Ayres (1910 – 1987), e faz curso de magistério em desenho. Em 1944, reside no Rio de Janeiro, e estuda com Candido Portinari (1903 – 1962) por seis meses. É um dos fundadores da Sociedade de Arte Moderna do Recife – SAMR, associação que propõe a ruptura com o sistema acadêmico de ensino. Realiza viagem de estudos à Europa, em 1948. Estuda gravura em metal com Henrique Oswald (1918 – 1965) no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro, entre 1949 e 1951. Além da gravura, utiliza a aquarela e, predominantemente, a técnica de óleo sobre tela, apresentando uma produção figurativa. Em meados de 1952, torna-se professor catedrático de desenho artístico na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Pernambuco – UFPE. Freqüenta o Ateliê Coletivo, fundado por Abelardo da Hora (1924), e realiza cursos de desenho. Realiza mural para o Banco do Brasil, no Recife, em 1964. Volta a residir no Rio de Janeiro em 1969, e retorna ao Recife no início da década de 1980. Ilustra, entre outros, o livro Pintura e Poesia Brasileiras, com poemas de João Cabral de Melo Neto (1920 – 1999), publicado em 1980. Entre 1993 e 1994 o Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB promove mostra retrospectiva de sua produção no Rio de Janeiro e em São Paulo.

NASCIMENTO

1925 – Recife PE – 31 de janeiro

CRONOLOGIA

Pintor, muralista, ilustrador.

  • ca.1936 – Ingressa como aluno livre na Escola de Belas Artes do Pernambuco, que freqüenta por muitos anos; faz curso de professorado em desenho
  • 1944 – Muda-se para o Rio de Janeiro e estuda com Candido Portinari (1903 – 1962) por seis meses, voltando a residir no Recife
  • 1948 – É um dos fundadores da Sociedade de Arte Moderna do Recife, que propunha a ruptura com o sistema acadêmico de ensino
  • ca.1949/ca.1951 – Muda-se novamente para o Rio de Janeiro e ingressa no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro, onde estuda gravura em metal com Henrique Oswald (1918 – 1965)
  • ca.1950/ca.1960 – Entra em contato com a obra dos primitivos flamengos, italianos e americanos dos séculos XVIII e XIX, de Balthus e dos surrealistas em geral
  • 1952 – Volta a morar no Recife. Freqüenta o Ateliê Coletivo fundado por Abelardo da Hora (1924)
  • ca.1952 – Professor catedrático de desenho artístico na Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE
  • 1969 – Mora no Rio de Janeiro
  • ca.1974 – Executa um mural para o Banco do Brasil no Recife

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

  • 1943 – Recife PE – Primeira individual
  • 1952 – Recife PE – Individual
  • 1958 – Pernambuco – Individual
  • 1958 – Rio de Janeiro – Individual
  • 1971 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Bonino
  • 1972 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria de Arte Ipanema
  • 1973 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria de Arte Ipanema
  • 1974 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria de Arte Ipanema
  • 1975 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria de Arte Ipanema
  • 1979 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria de Arte Ipanema
  • 1988 – Recife PE – Individual, na Galeria Estúdio A
  • 1993 – Rio de Janeiro RJ – Mostra Retrospectiva, no Centro Cultural Banco do Brasil
  • 1994 – São Paulo SP – Mostra Retrospectiva, no Centro Cultural Banco do Brasil
  • 1997 – Curitiba PR – Individual, na Simões de Assis Galeria de Arte
  • 1997 – Recife PE – Reynaldo Fonseca: riscos e rabiscos, na Galeria Massangana
  • 2003 – Curitiba PR – Individual, na Simões de Assis Galeria de Arte
  • 2004 – Curitiba PR – Individual, na Simões de Assis Galeria de Arte
  • 2007 – São Paulo – SP – “Reynaldo Fonseca: O Imaginário de Reynaldo Fonseca”

EXPOSIÇÕES COLETIVAS

  • 1943 – Rio de Janeiro RJ – 49º Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA – Divisão Moderna
  • 1944 – Rio de Janeiro RJ – 50º Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA – Divisão Moderna
  • 1949 – Recife PE – 8º Salão Anual de Pintura, no Museu do Estado de Pernambuco
  • 1950 – Recife PE – 9º Salão Anual de Pintura, no Museu do Estado de Pernambuco
  • 1951 – Rio de Janeiro RJ – 57º Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA – Divisão Moderna
  • 1954 – Recife PE – 13º Salão Anual de Pintura, no Museu do Estado de Pernambuco
  • 1955 – Rio de Janeiro RJ – 4º Salão Nacional de Arte Moderna
  • 1956 – Recife PE – 15º Salão Anual de Pintura, no Museu do Estado de Pernambuco – 1º prêmio
  • 1958 – Rio de Janeiro RJ – Salão de Arte a Mãe e a Criança, organizado pela Escolinha de Arte do Brasil
  • 1959 – São Paulo SP – 5ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho
  • 1967 – São Paulo SP – 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1970 – Rio de Janeiro RJ – 19º Salão Nacional de Arte Moderna, no MAM/RJ
  • 1972 – São Paulo SP – Arte/Brasil/Hoje: 50 anos depois, na Galeria da Collectio
  • 1973 – São Paulo SP – 5º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1976 – São Paulo SP – 8º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1976 – São Paulo SP – O Desenho em Pernambuco, na Galeria Nara Roesler
  • 1976 – São Paulo SP – O Desenho Jovem dos Anos 40, na Pinacoteca do Estado
  • 1977 – Belo Horizonte MG – Coletiva, na Galeria Cronos
  • 1977 – Curitiba PR – Coletiva, na Waldir Simões Galeria
  • 1977 – São Paulo SP – 3ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
  • 1977 – São Paulo SP – 9º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1982 – Rio de Janeiro RJ – Universo do Futebol, no MAM/RJ
  • 1983 – Rio de Janeiro RJ – Auto-Retratos Brasileiros, na Galeria de Arte Banerj
  • 1983 – Rio de Janeiro RJ – Pequena Retrospectiva do Período 1970-1983, na Galeria Ipanema
  • 1984 – São Paulo SP – Coleção Gilberto Chateaubriand: retrato e auto-Retrato da arte brasileira, no MAM/ SP
  • 1984 – São Paulo SP – Tradição e Ruptura: síntese de arte e cultura brasileiras, na Fundação Bienal
  • 1986 – Brasília DF – Pernambucanos em Brasília, na ECT Galeria de Arte
  • 1986 – Rio de Janeiro RJ – Território Ocupado, na EAV/Parque Lage
  • 1987 – Rio de Janeiro RJ – Ao Colecionador: homenagem a Gilberto Chateaubriand, no MAM/RJ
  • 1989 – São Paulo SP – Cor de Pernambuco, na Ranulpho Galeria de Arte
  • 1989 – São Paulo SP – Trinta e Três Maneiras de Ver o Mundo, na Ranulpho Galeria de Arte
  • 1990 – São Paulo SP – Frutas, Flores e Cores, na Ranulpho Galeria de Arte
  • 1990 – São Paulo SP – Gatos Pintados, na Ranulpho Galeria de Arte
  • 1991 – São Paulo SP – A Música na Pintura, na Ranulpho Galeria de Arte
  • 1991 – São Paulo SP – Chico e os Bichos, na Ranulpho Galeria de Arte
  • 1991 – São Paulo SP – Siron, Reynaldo e Scliar, na Ranulpho Galeria de Arte
  • 1992 – Rio de Janeiro RJ – Eco Art, no MAM/RJ
  • 1993 – São Paulo SP – O Desenho Moderno no Brasil: Coleção Gilberto Chateubriand, na Galeria de Arte do Sesi
  • 1994 – Rio de Janeiro RJ – O Desenho Moderno no Brasil: Coleção Gilberto Chateubriand, no MAM/RJ
  • 1997 – Curitiba PR – Casa Cor Sul, na Simões de Assis Galeria de Arte
  • 1997 – Recife PE – Projeto Riscos e Rabiscos, na Galeria Vicente do Rego Monteiro
  • 1998 – São Paulo SP – 5º Salão de Arte e Antiguidades, no Clube Paineiras do Morumby
  • 1999 – Curitiba PR – Destaques da Pintura Brasileira, na Simões de Assis Galeria de Arte
  • 2001 – Rio de Janeiro RJ – Acervo de Arte Carioca, na Galeria de Arte Ipanema
  • 2001 – São Paulo SP – 8º Salão de Arte e Antiguidades, na A Hebraica
  • 2003 – Rio de Janeiro RJ – Autonomia do Desenho, no MAM/RJ
  • 2003 – Rio de Janeiro RJ – Projeto Brazilianart, no Almacén Galeria de Arte
  • 2003 – Rio de Janeiro RJ – Tesouros da Caixa: arte moderna brasileira no acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa