Paulo Roberto Leal

BIOGRAFIA

Paulo Roberto Leal (Rio de Janeiro RJ 1946 – idem 1991). Pintor, escultor, artista gráfico, professor, curador. Encarrega-se da revisão tipográfica do Dicionário de Artes Plásticas no Brasil, de Roberto Pontual, no Rio de Janeiro, 1969. Nesse período, também projeta catálogos de exposições e toma contato com o artista neoconcretista Osmar Dillon (1930). Em 1971, participa do evento Domingos de Criação, ministrando curso sobre criatividade com papel, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, MAM/RJ. Em 1971, expõe caixas múltiplas contendo tiras de papel em individual, no Rio de Janeiro, e na 11ª Bienal Internacional de São Paulo, onde é premiado. Com a mesma linha de trabalhos viaja pela primeira vez à Europa, em 1972, para representar o Brasil na Bienal de Veneza. Em 1974, é um dos dez artistas selecionados para compor, cada um com três obras representativas, o acervo de arte brasileira no Museu de Ontário, Canadá. Em 1977, Olívio Tavares Araújo realiza filme sobre sua obra.

NASCIMENTO / MORTE

1946 – Rio de Janeiro

1991 – Rio de Janeiro

CRONOLOGIA

Pintor, escultor, artista gráfico, professor, curador

1969 – Rio de Janeiro RJ – Encarrega-se da revisão tipográfica do Dicionário de Artes Plásticas no Brasil, de Roberto Pontual

1971 – Rio de Janeiro RJ – Ministra curso sobre criatividade a partir do papel, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – MAM/RJ.

1974 – Ontario (Canadá) – É um dos dez artistas selecionados para compor, cada um com três obras representativas, o acervo de arte brasileira no Museu de Ontario

1977 – Rio de Janeiro RJ – Por ocasião da mostra O Gesto Criador, que circula pelo Brasil, Olívio Tavares realiza filme sobre sua obra.

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

  • 1973 – Brasília DF – Individual, na Galeria de Arte Oscar Seraphico
  • 1974 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Arte Global
  • 1975 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Graffiti Galeria de Arte
  • 1976 – Brasília DF – Individual, na Galeria de Arte Oscar Seraphico
  • 1975 – Porto Alegre RS – Individual na Galeria de Arte do IAB/RS
  • 1984 – São Paulo SP – Individual, na Galeria de Arte São Paulo.
  • 1989 – Rio de Janeiro RJ – Concerto Concreto, na Galeria 110 Arte Contemporânea

EXPOSIÇÕES COLETIVA

  • 1970 – Belo Horizonte MG – 4º Salão da Cultura Francesa
  • 1970 – Rio de Janeiro RJ – 19º Salão Nacional de Arte Moderna, MAM/RJ
  • 1970 – São Paulo SP – Pré-Bienal de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1971 – Curitiba PR – Salão Paranaense, na Biblioteca Pública do Paraná
  • 1971 – Rio de Janeiro RJ – Exposição de Múltiplos, na Petite Galeria
  • 1971 – São Paulo SP – 5º Jovem Arte Contemporânea, no MAC/USP
  • 1971 – São Paulo SP – 11ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1972 – São Paulo SP – Arte/Brasil/Hoje: 50 anos depois, na Galeria da Collectio
  • 1972 – São Paulo SP – Mostra de Arte Sesquicentenário da Independência e Brasil Plástica – 72, na Fundação Bienal
  • 1972 – São Paulo SP – Múltiplos Brasileiros, na Galeria Múltipla de Arte
  • 1972 – São Paulo SP – 4º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1973 – Rio de Janeiro RJ – Salão Nacional de Arte Moderna
  • 1973 – Santo André SP – 6º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, no Paço Municipal.
  • 1974 – Belo Horizonte MG – 5º Salão de Arte Universitária – prêmio aquisição
  • 1974 – São Paulo SP – Bienal Nacional 74, na Fundação Bienal
  • 1975 – São Paulo SP – Novos e Novíssimos Gravadores Brasileiros, no MAC/USP
  • 1976 – São Paulo SP – 8º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1977 – Belo Horizonte MG – 5º Salão Global de Inverno, na Fundação Palácio das Artes
  • 1977 – Brasília DF – 5º Salão Global de Inverno
  • 1977 – Rio de Janeiro RJ – 5º Salão Global de Inverno, no MNBA.
  • 1977 – São Paulo SP – 5º Salão Global de Inverno, no Masp.
  • 1979 – Rio de Janeiro RJ – 2º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ.
  • 1979 – São Paulo SP – 15ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal.
  • 1979 – São Paulo SP – 11º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP.
  • 1980 – Curitiba PR – 37º Salão Paranaense, no Teatro Guairá.
  • 1980 – Rio de Janeiro RJ – Outra Pintura, na Livraria Noa Noa
  • 1981 – Porto Alegre RS – Artistas Brasileiros dos Anos 60 e 70 na Coleção Rubem Knijnik, no Espaço NO Galeria Chaves
  • 1982 – Belo Horizonte MG – 14º Salão Nacional de Arte Contemporânea de Belo Horizonte, no MAP
  • 1982 – Lisboa (Portugal) – Brasil 60 Anos de Arte Moderna: Coleção Gilberto Chateaubriand, no Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão
  • 1982 – Londres (Inglaterra) – Brasil 60 Anos de Arte Moderna: Coleção Gilberto Chateaubriand, no Barbican Art Gallery
  • 1982 – Rio de Janeiro RJ – 5º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ – prêmio aquisição
  • 1983 – São Paulo SP – Projeto Releitura, na Pinacoteca do Estado
  • 1984 – São Paulo SP – 2º Salão Paulista de Arte Contemporânea, no MIS/SP – prêmio aquisição
  • 1984 – São Paulo SP – Tradição e Ruptura: síntese de arte e cultura brasileiras, na Fundação Bienal
  • 1985 – Ribeirão Preto SP – Desenhar, na Itaugaleria
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – Arte Construção: 21 artistas contemporâneos, na Galeria do Centro Empresarial Rio
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – Velha Mania: desenho brasileiro, na na EAV/Parque Lage
  • 1985 – São Paulo SP – 18ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1985 – São Paulo SP – Desenhos, no Centro Cultural Bonfiglioli
  • 1985 – São Paulo SP – Transcriar, no CCSP
  • 1985 – São Paulo SP – Transcriar, no MAC/USP
  • 1986 – Buenos Aires (Argentina) – Bienal Latino-Americana de Arte Sobre Papel
  • 1986 – Niterói RJ – Na Ponta do Lápis, na Galeria de Arte da UFF.
  • 1986 – Porto Alegre RS – Caminhos do Desenho Brasileiro, no Margs.
  • 1986 – Rio de Janeiro RJ – Território Ocupado, na EAV/Parque Lage.
  • 1986 – São Paulo SP – 17º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1986 – Vitória ES – O Atelier 78, na Universidade Federal do Espírito Santo. Galeria de Arte e Pesquisa
  • 1987 – Ivry-sur-Seine (França) – Ouverture Brésilienne, no Centre d’Art Contemporain. Galerie Fernand Léger
  • 1987 – Rio de Janeiro RJ – Ao Colecionador: homenagem a Gilberto Chateaubriand, no MAM/RJ
  • 1987 – São Paulo SP – 5º Salão Paulista de Arte Contemporânea, na Pinacoteca do Estado.
  • 1988 – Rio de Janeiro RJ – 10º Salão Nacional de Artes Plásticas, na Funarte – prêmio aquisição.
  • 1988 – Rio de Janeiro RJ – Abolição, na Galeria de Arte Ipanema.
  • 1988 – São Paulo SP – Modernidade: arte brasileira do século XX, no MAM/SP
  • 1989 – Rio de Janeiro RJ – Rio Hoje, no MAM/RJ

EXPOSIÇÕES PÓSTUMAS

  • 1992 – Rio de Janeiro RJ – 1ª A Caminho de Niterói: Coleção João Sattamini, no Paço Imperial.
  • 1992 – São Paulo SP – Anos 60/70: Coleção Gilberto Chateubriand/Museu de Arte Moderna-RJ, na Galeria de Arte do Sesi
  • 1993 – Niterói RJ – 2ª A Caminho de Niterói: Coleção João Sattamini, no MAC/Niterói
  • 1993 – Rio de Janeiro RJ – A Rarefação dos Sentidos: Coleção João Sattamini – anos 70, na EAV/Parque Lage
  • 1993 – São Paulo SP – O Desenho Moderno no Brasil: Coleção Gilberto Chateaubriand, na Galeria de Arte do Sesi.
  • 1998 – São Paulo SP – Múltiplos, na Valu Oria Galeria de Arte.
  • 1998 – São Paulo SP – O Moderno e o Contemporâneo na Arte Brasileira: Coleção Gilberto Chateaubriand – MAM/RJ, no Masp.
  • 2000 – Rio de Janeiro RJ – Situações: arte brasileira anos 70, na Fundação Casa França-Brasil.
  • 2001 – Porto Alegre RS – Coleção Liba e Rubem Knijnik: arte brasileira contemporânea, no Margs
  • 2002 – Niterói RJ – Diálogo, Antagonismo e Replicação na Coleção Sattamini, no MAC/Niterói
  • 2002 – Rio de Janeiro RJ – Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial.
  • 2002 – Rio de Janeiro RJ – Genealogia do Espaço, na Galeria do Parque das Ruínas.
  • 2002 – São Paulo SP – Mapa do Agora: 50 anos da arte brasileira Coleção Sattamini, no Instituto Tomie Ohtake
  • 2003 – Belo Horizonte MG – Geométricos, na Léo-Bahia Arte Contemporânea.
  • 2003 – Campos dos Goytacazes RJ – Poema Planar-Espacial, no Sesc.
  • 2003 – Nova Friburgo RJ – Poema Planar-Espacial, na Galeria Sesc Nova Friburgo.
  • 2004 – Rio de Janeiro RJ – 30 Artistas, no Mercedes Viegas Escritório de Arte.
  • 2005 – Belo Horizonte MG – 40/80: uma mostra de arte brasileira, na Léo Bahia Arte Contemporânea.
  • 2005 – Campos dos Goytacazes RJ – Imagem Sitiada, no Sesc
  • 2005 – Petrópolis RJ – Imagem Sitiada, na Galeria Sesc Petrópolis
  • 2005 – Rio de Janeiro RJ – Imagem Sitiada, na Galeria Sesc Copacabana
  • 2005 – Rio de Janeiro RJ – N_múltiplos, na Arte 21 Galeria
  • 2005 – São Paulo SP – Homo Ludens: do faz-de-conta à vertigem, no Itaú Cultural
  • 2005 – Rio de Janeiro RJ – Artecontemporânea, na Mercedes Viegas Arte Contemporânea
  • 2007 – Niterói RJ – Da Matéria Nasce a Forma, no MAC-Niterói