Maria Leontina

BIOGRAFIA

Maria Leontina Mendes Franco da Costa (São Paulo SP 1917 – Rio de Janeiro RJ 1984). Pintora, gravadora, desenhista. Inicia estudos de desenho com Antônio Covello, em São Paulo, em 1938, e na primeira metade da década de 1940 estuda pintura com Waldemar da Costa. Em 1946, no Rio de Janeiro, freqüenta o ateliê de Bruno Giorgi e faz curso de museologia no Museu Histórico Nacional – MHN, entre 1946 e 1948. Em 1947, participa da exposição 19 Pintores, na Galeria Prestes Maia, em São Paulo, ao lado de Lothar Charoux, Marcelo Grassmann, Aldemir Martins, Luiz Sacilotto e Flavio-Shiró. Em 1951, é convidada pelo psiquiatra e crítico de arte Osório César para orientar o setor de artes plásticas do Hospital Psiquiátrico do Juqueri. No mesmo ano, organiza uma mostra dos internos no Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM/SP. Em 1952, com bolsa de estudo do governo francês, viaja para a Europa, acompanhada pelo marido, o pintor Milton Dacosta. Em Paris, entre 1952 e 1954, freqüenta o ateliê de gravura de Johnny Friedlaender. Na década de 1960, realiza painel de azulejos para o Edifício Copan e vitrais para a Igreja Episcopal Brasileira da Santíssima Trindade, ambos em São Paulo. Inicialmente, sua obra é pautada no figurativismo de cunho expressionista, mas paulatinamente passa ao abstrato, sem seguir o rigor da geometria pura. Em 1960, em Nova York, recebe o prêmio nacional da Fundação Guggenheim e, em 1975, o prêmio pintura da Associação Paulista de Críticos de Artes – APCA.

NASCIMENTO / MORTE

1917 – São Paulo SP – 22 de julho
1984 – Rio de Janeiro RJ – 6 de julho

VIDA FAMILIAR

1949 – Casa-se com o pintor Milton Dacosta.
Mãe do artista plástico Alexandre Dacosta.

CRONOLOGIA

Pintora, gravadora, desenhista, vitralista, azulejista

  • 1938 – Estuda desenho com Antônio Covello
  • 1941/1946 – Estuda pintura com Waldemar da Costa
  • 1946/1948 – Com bolsa de estudo do Governo de São Paulo e cursa museologia no Museu Histórico Nacional – MHN, no Rio de Janeiro
  • 1946 – Freqüenta o ateliê de Bruno Giorgi, Rio de Janeiro
  • 1951 – A convite do psiquiatra Osório César, orienta a seção de artes plásticas do Hospital Psiquiátrico do Juqueri, em Franco da Rocha, São Paulo
  • 1951 – Viaja a região norte do Brasil com o prêmio de viagem ao país recebido no Salão Paulista de Arte Moderna
  • 1952/1954 – Viaja para a Europa com bolsa de estudo do governo francês, acompanhada pelo marido Milton Dacosta
  • ca.1952/1954 – Freqüenta o ateliê de gravura de Johnny Friedlaender em Paris
  • 1960 – Prêmio Nacional da Fundação Guggenheim
  • 1961 – Executa um painel de azulejos para o Edifício Copan, São Paulo
  • 1964 – Realiza estamparias para a empresa Rhodia
  • 1966 – Executa os vitrais da Igreja Episcopal Brasileira da Santíssima Trindade, São Paulo
  • 1975 – Prêmio de melhor exposição de pintura da Associação Paulista de Críticos de Artes – APCA

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

  • 1950 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria do IAB/RJ
  • 1950 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Domus
  • 1951 – Rio de Janeiro RJ – Individual, no Ibeu
  • 1951 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Domus
  • 1955 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Petite Galerie
  • 1955 – São Paulo SP – Individual, no MAM/SP
  • 1957 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Petite Galerie
  • 1957 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Ambiente
  • 1958 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Gea
  • 1958 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Tenreiro
  • 1958 – São Paulo SP – Individual, na Galeria de Arte da Folha
  • 1959 – São Paulo SP – Individual, na Associação de Amigos do MAM/SP
  • 1959 – São Paulo SP – Milton Dacosta e Maria Leontina, na Associação de Amigos do MAM/SP
  • 1960 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Estúdio
  • 1960 – São Paulo SP – Individual, na Galeria São Luís
  • 1962 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Petite Galerie
  • 1962 – São Paulo SP – Individual, na Petite Galerie
  • 1963 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Relevo
  • 1963 – São Paulo SP – Individual, na Seta Galeria de Arte
  • 1964 – São Paulo SP – Individual, na Associaçao dos Amigos do MAM/SP
  • 1966 – Belo Horizonte MG – Individual, no MAP
  • 1966 – São Paulo SP – Individual, na Associaçao dos Amigos do MAM/SP
  • 1972 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria de Arte Ipanema
  • 1972 – São Paulo SP – Individual, na Seta Galeria de Arte
  • 1973 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Uirapuru
  • 1975 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria de Arte Ipanema
  • 1975 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Petite Galerie
  • 1975 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Arte Global
  • 1977 – São Paulo SP – Individual, na Grifo Galeria de Arte
  • 1982 – Rio de Janeiro RJ – Maria Leontina: síntese retrospectiva, na Galeria do IAB/RJ
  • 1983 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria GB Arte
  • 1983 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Arco

EXPOSIÇÕES COLETIVAS

  • 1942 – Rio de Janeiro RJ – 48º Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA
  • 1944 – Rio de Janeiro RJ – Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA – medalha de bronze
  • 1944 – São Paulo SP – 9º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia – Prêmio Mário de Andrade
  • 1944 – São Paulo SP – Exposição de Pintura Moderna Brasileira-Norte-Americana, na Galeria Prestes Maia
  • 1945 – Rio de Janeiro RJ – 51º Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA
  • 1947 – Rio de Janeiro RJ – 53º Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA – Divisão Moderna
  • 1947 – Rio de Janeiro RJ – 6 Novos de São Paulo, na Galeria do IAB/RJ
  • 1947 – São Paulo SP – 11º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia
  • 1947 – São Paulo SP – 19 Pintores, na Galeria Prestes Maia – Prêmio Jeremias Lunardelli (2º prêmio)
  • 1948 – Rio de Janeiro RJ – 54º Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA – Divisão Moderna – isenção de júri
  • 1948 – São Paulo SP – 12º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Domus
  • 1949 – São Paulo SP – 13º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos
  • 1950 – Rio de Janeiro RJ – 56º Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA – Divisão Moderna – medalha de prata
  • 1950 – Veneza (Itália) – 25ª Bienal de Veneza
  • 1951 – Rio de Janeiro RJ – Exposição de Naturezas-Mortas, no Serviço de Alimentação e Previdência Social
  • 1951 – São Paulo SP – 1ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão do Trianon – Prêmio Moinho Santista
  • 1951 – São Paulo SP – 1º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia – prêmio viagem ao país
  • 1951 – São Paulo SP – Exposição de Naturezas-Mortas, na Sede do Serviço de Alimentação e Previdência Social – 1º prêmio
  • 1952 – Feira de Santana BA – 1º Exposição de Arte Moderna de Feira de Santana, no Banco Econômico
  • 1952 – Paris (França) – 38º Salão de Maio
  • 1952 – Rio de Janeiro RJ – 1º Salão Nacional de Arte Moderna, no MAM/RJ
  • 1952 – Rio de Janeiro RJ – Exposição de Artistas Brasileiros, no MAM/RJ
  • 1952 – Veneza (Itália) – 26ª Bienal de Veneza
  • 1954 – São Paulo SP – 3º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia – grande medalha de ouro
  • 1954 – São Paulo SP – Arte Contemporânea: exposição do acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo, no MAM/SP
  • 1955 – Rio de Janeiro RJ – 4º Salão Nacional de Arte Moderna – prêmio viagem ao país
  • 1955 – Salvador BA – 5º Salão Baiano de Belas Artes, na Galeria Belvedere da Sé
  • 1955 – São Paulo SP – 3ª Bienal Internacional de São Paulo, no MAM/SP – Prêmio MAM/RJ
  • 1955 – São Paulo SP – 4º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia
  • 1956 – Montevidéu (Uruguai) – Pintura Brasileña Contemporánea, no Instituto de Cultura Uruguayo-Brasileño
  • 1956 – Veneza (Itália) – 28ª Bienal de Veneza
  • 1957 – ‘Rio de Janeiro RJ – 6º Salão Nacional de Arte Moderna – prêmio aquisição
  • 1957 – São Paulo SP – 4ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho – prêmio aquisição
  • 1957 – São Paulo SP – 6º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia
  • 1958 – São Paulo SP – Prêmio Leirner de Arte Contemporânea, na Galeria de Arte das Folhas
  • 1959 – São Paulo SP – 5ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho – prêmio aquisição
  • 1959 – São Paulo SP – Milton Dacosta e Maria Leontina, na Associação dos Amigos do Museu de Arte Moderna de São Paulo
  • 1959 – São Paulo SP – Prêmio Leirner de Arte Contemporânea, na Galeria de Arte das Folhas
  • 1960 – Nova York (Estados Unidos) – Guggenheim International Award, na Fundação Guggenheim
  • 1960 – São Paulo SP – 9º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia – prêmio aquisição
  • 1960 – São Paulo SP – Coleção Leirner, na Galeria de Arte das Folhas
  • 1960 – São Paulo SP – Contribuição da Mulher às Artes Plásticas no País, no MAM/SP
  • 1961 – Rio de Janeiro RJ – O Rosto e a Obra, na Galeria Ibeu Copacabana
  • 1961 – São Paulo SP – 6ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho
  • 1962 – São Paulo SP – Seleção de Obras de Arte Brasileira da Coleção Ernesto Wolf, no MAM/SP
  • 1963 – Campinas SP – Pintura e Escultura Contemporâneas, no Museu Carlos Gomes
  • 1963 – São Paulo SP – 7ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1964 – Rio de Janeiro RJ – O Nu na Arte Contemporânea, na Galeria Ibeu Copacabana
  • 1965 – São Paulo SP – 8ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal – prêmio aquisição
  • 1966 – Rio de Janeiro RJ – Auto-Retratos, na Galeria Ibeu Copacabana
  • 1966 – São Paulo SP – Meio Século de Arte Nova, no MAC/USP
  • 1967 – São Paulo SP – 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1968 – São Paulo SP – 19 Pintores, na Tema Galeria de Arte
  • 1969 – São Paulo SP – 1º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP – prêmio aquisição
  • 1970 – São Paulo SP – 2º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP – prêmio aquisição
  • 1972 – São Paulo SP – Arte/Brasil/Hoje: 50 anos depois, na Galeria da Collectio
  • 1972 – São Paulo SP – Retrospectiva Waldemar da Costa: homenagem ao mestre, no MAM/SP
  • 1973 – São Paulo SP – 5º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1975 – São Paulo SP – Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
  • 1976 – Campinas SP – 10º Salão de Arte Contemporânea de Campinas – Arte no Brasil: Documento/Debate, no MAC/Campinas – artista convidado
  • 1976 – São Paulo SP – Arte Brasileira no Século XX – caminhos e tendências, na Galeria Arte Global
  • 1976 – São Paulo SP – O Desenho Jovem dos Anos 40, na Pinacoteca do Estado
  • 1977 – Rio de Janeiro RJ – Projeto Construtivo Brasileiro na Arte: 1950-1962, no MAM/RJ
  • 1977 – São Paulo SP – Projeto Construtivo Brasileiro na Arte: 1950-1962, na Pinacoteca do Estado
  • 1978 – Caracas (Venezuela) – Encontro Ibero-Americano de Artistas e Críticos, na Fundación Museo de Bellas Artes
  • 1978 – São Paulo SP – 19 Pintores, no MAM/SP
  • 1978 – São Paulo SP – As Bienais e a Abstração: a década de 50, no Museu Lasar Segall
  • 1979 – Rio de Janeiro RJ – Escultores Brasileiros, na Galeria Aktuel
  • 1979 – São Paulo SP – 15ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1980 – Belo Horizonte MG – Destaque Hilton de Pintura, no Fundação Clóvis Salgado. Palácio das Artes – prêmio aquisição
  • 1980 – Brasília DF – Destaque Hilton de Pintura, na Fundação Cultural do Distrito Federal – prêmio aquisição
  • 1980 – Curitiba PR – Destaque Hilton de Pintura, , no Teatro Guaíra – prêmio aquisição
  • 1980 – Porto Alegre RS – Destaque Hilton de Pintura, no Margs – prêmio aquisição
  • 1980 – Rio de Janeiro RJ – Concretistas de São Paulo, na Galeria Place des Arts
  • 1980 – Rio de Janeiro RJ – Destaque Hilton de Pintura, no MAM/RJ – prêmio aquisição
  • 1980 – Rio de Janeiro RJ – Homenagem a Mário Pedrosa, na Galeria Jean Boghici
  • 1980 – Santos SP – 5 Tendências, no CCBEU
  • 1980 – São Paulo SP – Destaque Hilton de Pintura, no MAM/SP – prêmio aquisição
  • 1982 – Lisboa (Portugal) – Brasil 60 Anos de Arte Moderna: Coleção Gilberto Chateaubriand, no Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão
  • 1982 – Londres (Reino Unido) – Brasil 60 Anos de Arte Moderna: Coleção Gilberto Chateaubriand, na Barbican Art Gallery
  • 1982 – Salvador BA – A Arte Brasileira da Coleção Odorico Tavares, no Museu Carlos Costa Pinto
  • 1982 – São Paulo SP – Do Modernismo à Bienal, no MAM/SP
  • 1983 – Rio de Janeiro RJ – 6º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
  • 1983 – Rio de Janeiro RJ – A Flor da Pele: pintura e prazer, no Centro Empresarial Rio
  • 1983 – Rio de Janeiro RJ – Auto-Retratos Brasileiros, na Galeria de Arte Banerj
  • 1984 – Fortaleza CE – 7º Salão Nacional de Artes Plásticas
  • 1984 – Rio de Janeiro RJ – Doações Recentes 82-84, no MNBA
  • 1984 – São Paulo SP – A Cor e o Desenho do Brasil, no MAM/SP
  • 1984 – São Paulo SP – Coleção Gilberto Chateaubriand: retrato e auto-retrato da arte brasileira, no MAM/SP
  • 1984 – São Paulo SP – A Cor e o Desenho do Brasil, no MAM/SP
  • 1984 – Rio de Janeiro RJ – Doações Recentes 82-84, no MNBA

EXPOSIÇÕES PÓSTUMAS

  • 1984 – Rio de Janeiro RJ – 7º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
  • 1984 – São Paulo SP – Tradição e Ruptura: síntese de arte e cultura brasileiras, na Fundação Bienal
  • 1985 – Porto Alegre RS – Iberê Camargo: trajetória e encontros, no Margs
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – 8º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
  • 1984 – Rio de Janeiro RJ – Encontros, na Petite Galerie
  • 1986 – Brasília DF – Iberê Camargo: trajetória e encontros, no Teatro Nacional Cláudio Santoro
  • 1986 – Rio de Janeiro RJ – Iberê Camargo: trajetória e encontros, no MAM/RJ
  • 1986 – São Paulo SP – Iberê Camargo: trajetória e encontros, , e no Masp
  • 1986 – Rio de Janeiro RJ – JK e os Anos 50: uma visão da cultura e do cotidiano, na Galeria Investiarte
  • 1987 – Paris (França) – Modernidade: arte brasileira do século XX, no Musée d´Art Moderne de la Ville de Paris
  • 1987 – Rio de Janeiro RJ – Ao Colecionador: homenagem a Gilberto Chateaubriand, no MAM/RJ
  • 1987 – São Paulo SP – As Bienais no Acervo do MAC: 1951 a 1985, no MAC/USP
  • 1987 – São Paulo SP – O Ofício da Arte: pintura, no Sesc
  • 1988 – Rio de Janeiro RJ – Abstração Geométrica, na Fundação Nacional de Arte. Centro de Artes
  • 1988 – São Paulo SP – MAC 25 anos: destaques da coleção inicial, no MAC/USP
  • 1988 – São Paulo SP – Modernidade: arte brasileira do século XX, no MAM/SP
  • 1989 – São Paulo SP – 20ª Bienal Internacional de São Paulo – Pintura Abstrata: Efeito Bienal, 1954-1963, na Fundação Bienal
  • 1992 – Poços de Caldas MG – Arte Moderna Brasileira: acervo do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, na Casa de Cultura de Poços de Caldas
  • 1992 – Rio de Janeiro RJ – A Caminho de Niterói: Coleção João Sattamini, no Paço Imperial
  • 1992 – São Paulo SP – O Olhar de Sérgio sobre a Arte Brasileira: desenhos e pinturas, na Biblioteca Municipal Mário de Andrade
  • 1993 – Rio de Janeiro RJ – Brasil, 100 Anos de Arte Moderna, no MNBA
  • 1994 – Poços de Caldas MG – Coleção Unibanco: exposição comemorativa dos 70 anos do Unibanco, na Casa de Cultura de Poços de Caldas
  • 1994 – Rio de Janeiro RJ – O Desenho Moderno no Brasil: Coleção Gilberto Chateaubriand, no MAM/RJ
  • 1994 – São Paulo SP – Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal
  • 1994 – São Paulo SP – Maria Leontina: retrospectiva, no MAM/SP
  • 1994 – São Paulo SP – Retrospectiva em homenagem ao 10º aniversário de sua morte, no MAM/SP
  • 1995 – Brasília DF – Coleções de Brasília, no Ministério das Relações Exteriores. Palácio do Itamaraty
  • 1995 – Rio de Janeiro RJ – Coleção Unibanco: exposição comemorativa dos 70 anos do Unibanco, no MAM/RJ
  • 1996 – São Paulo SP – Arte Brasileira: 50 anos de história no acervo MAC/USP: 1920-1970, no MAC/USP
  • 1996 – São Paulo SP – Mulheres Artistas no Acervo do MAC, no MAC/USP
  • 1997 – Porto Alegre RS – 1ª Bienal de Artes Visuais do Mercosul, na Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul
  • 1997 – Porto Alegre RS – Exposição do Acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa
  • 1997 – Porto Alegre RS – Vertente Construtiva e Design, no Espaço Cultural ULBRA
  • 1997 – São Paulo SP – Exposição do Acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa
  • 1998 – Curitiba PR – Exposição do Acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa
  • 1998 – Niterói RJ – Espelho da Bienal, no MAC/Niterói
  • 1998 – ‘Rio de Janeiro RJ – Exposição do Acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa
  • 1998 – São Paulo SP – Arte Construtiva no Brasil: Coleção Adolpho Leirner, no MAM/SP
  • 1998 – São Paulo SP – O Moderno e o Contemporâneo na Arte Brasileira. Coleção Gilberto Chateaubriand – MAM/RJ, no Masp
  • 1998 – São Paulo SP – O Moderno e o Contemporâneo na Arte Brasileira: Coleção Gilberto Chateaubriand – MAM/RJ, no Masp
  • 1998 – São Paulo SP – Os Colecionadores – Guita e José Mindlin: matrizes e gravuras, na Galeria de Arte do Sesi
  • 1998 – São Paulo SP – Os Colecionadores – Guita e José Mindlin: matrizes e gravuras, na Galeria de Arte do Sesi
  • 1999 – Niterói RJ – Mostra Rio Gravura. Acervo Banerj, no Museu do Ingá
  • 1999 – Porto Alegre RS – 2ª Bienal de Artes Visuais do Mercosul, na Fundação Bienal de Artes Visuais do Mercosul
  • 1999 – Porto Alegre RS – Picasso, Cubismo e América Latina, no Margs
  • 1999 – Rio de Janeiro RJ – Arte Construtiva no Brasil: Coleção Adolpho Leirner, no MAM/RJ
  • 1999 – Rio de Janeiro RJ – Milton Dacosta e Maria Leontina: um diálogo, no CCBB
  • 1999 – Rio de Janeiro RJ – Milton Dacosta e Maria Leontina: um diálogo, no CCBB
  • 1999 – Rio de Janeiro RJ – Mostra Rio Gravura. Acervo Banerj, no Museu Histórico do Ingá
  • 1999 – Rio de Janeiro RJ – Mostra Rio Gravura. Gravura Moderna Brasileira: acervo Museu Nacional de Belas Artes, no MNBA
  • 1999 – Rio de Janeiro RJ – Mostra Rio Gravura. Gravura Moderna Brasileira: acervo Museu Nacional de Belas Artes, no MNBA
  • 1999 – Salvador BA – 60 Anos de Arte Brasileira, no Espaço Cultural da Caixa Econômica Federal
  • 1999 – São Paulo SP – Cotidiano/Arte. O Consumo . Metamorfose do Consumo, no Itaú Cultural
  • 1999 – São Paulo SP e Rio de Janeiro RJ – Arte Construtiva no Brasil: Coleção Adolpho Leirner, no MAM/SP e no MAM/RJ
  • 2000 – Brasília DF – Exposição Brasil Europa: encontros no século XX , no Conjunto Cultural da Caixa
  • 2000 – Rio de Janeiro RJ – Quando o Brasil era Moderno: artes plásticas no Rio de Janeiro de 1905 a 1960, no Paço Imperial
  • 2000 – São Paulo SP – Brasil + 500 Mostra do Redescobrimento. Arte Moderna, na Fundação Bienal
  • 2001 – Brasília DF – Coleções do Brasil, no CCBB
  • 2001 – São Paulo SP – A Cor na Arte Brasileira, no Espaço MAM/Villa-Lobos
  • 2001 – São Paulo SP – Bienal 50 Anos: uma homenagem a Ciccillo Matarazzo, na Fundação Bienal
  • 2002 – Niterói RJ – Acervo em Papel, no MAC/Niterói
  • 2002 – Niterói RJ – Arte Brasileira sobre Papel: séculos XIX e XX, no Solar do Jambeiro
  • 2002 – Rio de Janeiro RJ – Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, no CCBB
  • 2002 – Rio de Janeiro RJ – Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial
  • 2002 – Rio de Janeiro RJ – Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial
  • 2002 – São Paulo SP – Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, no CCBB
  • 2002 – São Paulo SP – Mapa do Agora: arte brasileira recente na Coleção João Sattamini do Museu de Arte Contemporânea de Niterói, no Instituto Tomie Ohtake
  • 2002 – São Paulo SP – Modernismo: da Semana de 22 à seção de arte de Sérgio Milliet, no CCSP
  • 2003 – Brasília DF – Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, no CCBB
  • 2003 – Rio de Janeiro RJ – Arte Brasileira: da Revolução de 30 ao pós-guerra, no MAM/RJ
  • 2003 – Rio de Janeiro RJ – Autonomia do Desenho, no MAM/RJ
  • 2003 – Rio de Janeiro RJ – Ordem x Liberdade, no MAM/RJ
  • 2003 – Rio de Janeiro RJ – Tesouros da Caixa: arte moderna brasileira no acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa
  • 2003 – São Paulo SP – MAC USP 40 Anos: interfaces contemporâneas, no MAC/USP
  • 2004 – Niterói RJ – Modernidade Transitiva, no MAC/Niterói
  • 2004 – São Paulo SP – Gabinete de Papel, no CCSP
  • 2004 – São Paulo SP – Gesto e Expressão: o abstracionismo informal nas coleções JP Morgan Chase e MAM, no MAM/SP
  • 2004 – São Paulo SP – Mulheres Pintoras, na Pinacoteca do Estado
  • 2004 – São Paulo SP – Sala do Acervo, na Ricardo Camargo Galeria
  • 2004 – São Paulo SP – Tudo é Desenho, no CCSP