Manabu Mabe

BIOGRAFIA

Manabu Mabe (Kumamoto, Japão 1924 – São Paulo SP 1997). Pintor, gravador, ilustrador. De Kobe, Japão, emigra com a família para o Brasil em 1934, para dedicar-se ao trabalho na lavoura de café no interior do Estado de São Paulo. Interessado em pintura, começa a pesquisar, como autodidata, em revistas japonesas e livros sobre arte. Em 1945, na cidade de Lins, aprende a preparar a tela e a diluir tintas com o pintor e fotógrafo Teisuke Kumasaka. No fim da década de 1940, em São Paulo, conhece o pintor Tomoo Handa a quem apresenta seus trabalhos. Integra-se ao Grupo Seibi e participa das reuniões de estudos do Grupo 15. No ano seguinte adquire conhecimentos técnicos e teóricos com o pintor Yoshiya Takaoka. Nos anos 1950 toma parte nas exposições organizadas pelo Grupo Guanabara. Em 1957 vende seu cafezal em Lins e muda-se para São Paulo para dedicar-se exclusivamente à pintura. No ano seguinte, recebe o Prêmio Leirner de Arte Contemporânea. Em 1959, é homenageado com o artigo intitulado The Year of Manabu Mabe [O ano de Manabu Mabe], publicado na revista Time, em Nova York. Conquista prêmio de melhor pintor nacional na 5ª Bienal Internacional de São Paulo e prêmio de pintura na 1ª Bienal de Paris. Nos anos 1980 pinta um painel para a Pan American Union em Washington, Estados Unidos; ilustra O Livro de Hai-Kais, tradução de Olga Salvary e edição de Massao Ohno e Roswitha Kempf; e elabora a cortina de fundo do Teatro Provincial, em Kumamoto, Japão.

NASCIMENTO / MORTE

1924 – Kumamoto (Japão) – 14 de setembro. Naturaliza-se brasileiro em 1960.
1997 – São Paulo SP

VIDA FAMILIAR

Pai dos artistas plásticos Ken Mabe (1952) e Yugo (1955).

FORMAÇÃO

1932/1934 – Japão – Realiza estudos primários.
ca.1945 – Lins SP – Aprende a preparar a tela e a diluir tintas com o pintor e fotógrafo Teisuke Kumasaka.
ca.1945/ca.1950 – Lins SP – Estuda como autodidata, lendo revistas de arte japonesas e coleções de livros de arte.
1948 – São Paulo SP – Adquire conhecimentos técnicos e teóricos sobre pintura, com o pintor Yoshiya Takaoka (1909 – 1978).

Mabe, Manabu – Visão – Óleo sobre tela – 120 x 100 cm – 1960

CRONOLOGIA

  • 1934/1937 – Birigui SP – Tendo emigrado com a família, a bordo do navio “La Plata Maru”, dedica-se ao trabalho na lavoura de café
  • 1937/1940 – Guararapes SP – Muda-se com a família
  • 1940/1957 – Lins SP – Fixa residência
  • 1945 – Lins SP – Inicia-se na pintura à óleo
  • 1947 – São Paulo SP – Conhece o pintor Tomoo Handa (1906 – 1996) e apresenta seus trabalhos
  • 1947 – São Paulo SP – Membro do Grupo Seibi
  • 1948/ca.1951 – São Paulo SP – Participa com os artistas Yoshiya Takaoka, Tomoo Handa, Shigueto Tanaka, entre outros, das reuniões de estudos do Grupo 15
  • 1951 – São Paulo SP – Integra o Grupo Guanabara
  • 1956/1957 – Realiza os primeiros trabalhos não figurativos
  • 1957 – Lins SP – Vende o cafezal para dedicar-se apenas à pintura
  • 1957/1997 – São Paulo SP – Fixa residência
  • 1959 – Nova York (Estados Unidos) – A revista Time publica o artigo O Ano de Manabu Mabe
  • 1960 – Uruguai – Realiza viagem
  • 1960 – Estados Unidos e Europa – Realiza viagem
  • 1960 – Ilustra os livros Kappa, de Ryunosuke Akutagawa, e Estrela Descalça, de Lilia A. Pereira da Silva
  • 1962 – Executa tapeçarias
  • 1963 – São Paulo SP – Realiza painel para o Banco de Crédito Real de Minas Gerais
  • 1963 – Peru – Realiza viagem
  • 1973 – Funda a Exposição de artes plásticas Brasil-Japão
  • 1980 – Washington (Estados Unidos) – Pinta painel para a Pan American Union
  • 1980 – Ilustra O Livro de Hai-Kais, tradução de Olga Salvary e edição de Massao Ohno e Roswitha Kempf
  • 1982 – Kumamoto (Japão) – Elabora a cortina de fundo do Teatro Provincial, no Centro Cultural de Kumamoto
  • 1983 – Japão – Realiza painel para o New Sky Hotel
  • 1998 – São Paulo SP – Lançamento do livro Chove no Cafezal

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

  • 1957 – Lins SP – Individual, no Clube Linense
  • 1959 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Barcinski
  • 1960 – Montevidéu (Uruguai) – Individual, no Instituto de Cultura Uruguaio-Brasileiro
  • 1960 – Nova York (Estados Unidos) – Individual, na Galeria Time-Life
  • 1960 – Rio de Janeiro RJ – Individual, no MAM/RJ
  • 1960 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Sistina
  • 1961 – Buenos Aires (Argentina) – Individual, na Galeria Rubbers
  • 1961 – Montevidéu (Uruguai) – Individual, no Centro de Artes y Letras
  • 1961 – Nova York (Estados Unidos) – Individual, no Time-Life
  • 1961 – Paris (França) – Individual, na Galerie La Cloche
  • 1961 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Barcinski
  • 1961 – Roma (Itália) – Individual, na Galleria Del´Obelisco
  • 1962 – Paris (França) – Individual, na Galerie La Cloche
  • 1962 – Trieste (Itália) – Individual, na Galleria La Cavana
  • 1962 – Veneza (Itália) – Individual, na Galleria Il Canale
  • 1962 – Washington (Estados Unidos) – Individual, na Pan American Union
  • 1963 – Salvador BA – Individual, na Galeria Querino
  • 1964 – Lima (Peru) – Individual, no Instituto de Arte Contemporânea
  • 1964 – Roma (Itália) – Individual, na Galleria D’Arte Della Casa do Brasil
  • 1967 – Belo Horizonte MG – Individual, no MAP
  • 1967 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Astréia
  • 1968 – Cidade do México (México) – Individual, na Galeria Merk-Up
  • 1968 – Nova York (Estados Unidos) – Individual, na Catherine Viviano Gallery
  • 1969 – Lisboa (Portugal) – Individual, na Galeria Buchholz
  • 1969 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Documenta
  • 1970 – Houston (Estados Unidos) – Individual, no Museum of Fine Arts
  • 1970 – Nova York (Estados Unidos) – Individual, na Catherine Viviano Gallery
  • 1970 – Tóquio (Japão) – Individual, na Takashimaya Art Gallery
  • 1971 – São Paulo SP – Individual, Galeria de Arte Ipanema
  • 1971 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Documenta
  • 1973 – Tóquio (Japão) – Individual, no Tokuma Art Gallery
  • 1974 – São Paulo SP – Individual, na A Galeria
  • 1975 – São Paulo SP – Retrospectiva, no Masp
  • 1976 – Londres (Inglaterra) – Individual, na Stephen Maltz Fine Arts Gallery
  • 1977 – São Paulo SP – Individual, na Galeria de Arte André
  • 1978 – Kamakura (Japão) – Individual, no Kamakura Museum of Art
  • 1978 – Kumamoto (Japão) – Individual, no Kumamoto Museum of Art
  • 1978 – Osaka (Japão) – Individual, no National Museum of Art
  • 1980 – Miami (Estados Unidos) – Individual, no The Lowe Art Museum
  • 1980 – Washington D. C. (Estados Unidos) – Individual, no Museum of Modern Art of Latin America
  • 1981 – Paris (França) – Individual, na Realidade Galeria de Arte
  • 1982 – Miami (Estados Unidos) – Individual, no Meeting Point Art Center
  • 1982 – Nova York (Estados Unidos) – Manabu Mabe, na Kouros Gallery
  • 1982 – Paris (França) – Individual, na Realidade Galeria de Arte
  • 1983 – Cidade do Panamá (Panamá) – Individual , na Galeria Arteconsult
  • 1983 – Nova York (Estados Unidos) – Individual, na Kouros Gallery
  • 1983 – São Paulo SP – Manabu Mabe: obras recentes, na Galeria de Arte André
  • 1986 – Rio de Janeiro RJ – Manabu Mabe, na Realidade Galeria de Arte
  • 1984 – Estocolmo (Suécia) – Individual, na SAC
  • 1986 – São Paulo SP – Manabu Mabe: obras recentes, no Masp
  • 1984 – Paris (França) – Individual, na FIAC
  • 1987 – Paris (França) – Individual, na FIAC Grand Palais
  • 1984 – Rio de Janeiro RJ – 60 Anos de Mabe, na Realidade Galeria de Arte
  • 1988 – Paris (França) – Individual, no Espace Latino-Americain
  • 1984 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Realidade Galeria de Arte
  • 1989 – Nova York (Estados Unidos) – Individual, na Kouros Gallery
  • 1985 – Londres (Inglaterra) – Manabu Mabe, na I. CAF
  • 1990 – Belo Horizonte MG – Retrospectiva, na Novo Tempo Galeria de Arte
  • 1990 – Brasília DF – Individual, na Visual Galeria de Arte
  • 1991 – Nagoya (Japão) – Individual, na Saito Gallery
  • 1991 – Osaka (Japão) – Individual, na Yamaki Art Gallery
  • 1991 – Paris (França) – Individual, na Galeria Debret
  • 1992 – Kumamoto (Japão) – Individual, no Tsuruya Art Gallery
  • 1992 – São Paulo SP – Individual, no Museu da Casa Brasileira
  • 1992 – Tóquio (Japão) – Individual, Murauchi Art Gallery
  • 1995 – São Paulo SP – Manabu Mabe: 50 anos de pintura, na Galeria de Arte André

EXPOSIÇÕES COLETIVAS

  • 1950 – Rio de Janeiro RJ – 56º Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA
  • 1950 – São Paulo SP – 1ª Exposição do Grupo Guanabara, na Galeria Domus
  • 1951 – Lins SP – 1º Salão Linense de Artes Plásticas – medalha de ouro
  • 1951 – Rio de Janeiro RJ – 57º Salão Nacional de Belas Artes, no MNBA
  • 1951 – São Paulo SP – 1º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia
  • 1951 – São Paulo SP – 2ª Exposição do Grupo Guanabara, no IAB/SP
  • 1952 – São Paulo SP – 17º Salão Paulista de Belas Artes, nos Salões do Trianon – menção honrosa
  • 1952 – São Paulo SP – 1º Salão do Grupo Seibi de Artistas Plásticos, no Clube Sakura – grande medalha de prata
  • 1953 – Rio de Janeiro RJ – 2º Salão Nacional de Arte Moderna, no MNBA – prêmio aquisição
  • 1953 – São Paulo SP – 2ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão dos Estados
  • 1953 – São Paulo SP – 2º Salão do Grupo Seibi de Artistas Plásticos – grande medalha de ouro
  • 1954 – São Paulo SP – 3º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia – pequena medalha de prata
  • 1954 – Tóquio (Japão) – Bienal de Tóquio
  • 1955 – São Paulo SP – 3ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão das Nações
  • 1955 – São Paulo SP – 4º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia
  • 1956 – São Paulo SP – 5º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia – pequena medalha de prata
  • 1957 – São Paulo SP – 6º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia – pequena medalha de ouro
  • 1958 – Rio de Janeiro RJ – Salão de Arte A Mãe e a Criança
  • 1958 – São Paulo SP – 4ª Exposição do Grupo Guanabara, na ACM1
  • 1958 – São Paulo SP – 7ª Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia – grande medalha de ouro
  • 1959 – Dallas (Estados Unidos) – Coletiva, no Dallas Museum of Fine Arts – prêmio aquisição
  • 1959 – Leverkusen (Alemanha) – Primeira Exposição Coletiva de Artistas Brasileiros na Europa
  • 1959 – Munique – Primeira Exposição Coletiva de Artistas Brasileiros na Europa, no Kunsthaus
  • 1959 – Paris (França) – 1ª Bienal de Paris – Prêmio Braun e prêmio bolsa de estudo
  • 1959 – Rio de Janeiro RJ – 8º Salão Nacional de Arte Moderna – prêmio de isenção de júri
  • 1959 – Rio de Janeiro RJ – 8º Salão Nacional de Arte Moderna, no MAM/RJ
  • 1959 – São Paulo SP – 5ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho – melhor pintor nacional
  • 1959 – São Paulo SP – 5ª Exposição do Grupo Guanabara, na ACM
  • 1959 – São Paulo SP – 8º Salão Paulista de Arte Moderna – Prêmio Governador do Estado
  • 1959 – São Paulo SP – 8º Salão Paulista de Arte Moderna, na Galeria Prestes Maia
  • 1959 – São Paulo SP – Prêmio Leirner de Arte Contemporânea, na Galeria de Arte das Folhas
  • 1959 – Viena (Áustria) – Primeira Exposição Coletiva de Artistas Brasileiros na Europa
  • 1960 – Hamburgo (Alemanha) – Primeira Exposição Coletiva de Artistas Brasileiros na Europa
  • 1960 – Lisboa (Portugal) – Primeira Exposição Coletiva de Artistas Brasileiros na Europa
  • 1960 – Madri (Espanha) – Primeira Exposição Coletiva de Artistas Brasileiros na Europa
  • 1960 – Paris (França) – Primeira Exposição Coletiva de Artistas Brasileiros na Europa
  • 1960 – São Paulo SP – Coleção Leirner, na Galeria de Arte da Folha
  • 1960 – São Paulo SP – Exposição dos Sete, na CAC
  • 1960 – Utrecht (Holanda) – Primeira Exposição Coletiva de Artistas Brasileiros na Europa
  • 1960 – Veneza (Itália) – 30ª Bienal de Veneza – Prêmio Fiat
  • 1961 – Boston (Estados Unidos) – Latin American Artists, no Institute of Contemporary Art
  • 1961 – São Paulo SP – 6ª Bienal Internacional de São Paulo, no Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho
  • 1961 – Washington (Estados Unidos) – Japanese Painters of the Americas
  • 1962 – Bragança Paulista SP – Exposição dos Seis, no Clube Dois
  • 1962 – Colorado (Estados Unidos) – New Art of Brazil, no Colorado Springs Fine Arts Center
  • 1962 – Córdoba (Argentina) – 1ª Bienal Americana de Arte – 1º prêmio
  • 1962 – Minneapolis (Estados Unidos) – New Art of Brazil, no Walker Art Center
  • 1962 – San Francisco (Estados Unidos) – New Art of Brazil, no San Francisco Museum of Art
  • 1962 – São Paulo SP – Seleção de Obras de Arte Brasileira da Coleção Ernesto Wolf, no MAM/SP
  • 1962 – St. Louis (Estados Unidos) – New Art of Brazil, no City Art Museum
  • 1963 – Campinas SP – Pintura e Escultura Contemporâneas, no Museu Carlos Gomes
  • 1963 – Lima (Peru) – Pintura Latino-Americana, no Instituto de Arte Contemporânea
  • 1963 – Rio de Janeiro RJ – 1º Resumo de Arte JB, no Jornal do Brasil
  • 1963 – São Paulo SP – 7ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1963 – Viena (Áustria) e Londres (Inglaterra) – Brazilian Art Today, no Museum Fur Angewandte Kunst e no Royal Art College
  • 1964 – Rio de Janeiro RJ – 2º O Rosto e a Obra, na Galeria Ibeu Copacabana
  • 1964 – Rio de Janeiro RJ – 8º Salão do Grupo Seibi de Artistas Plásticos, no MAM/RJ
  • 1965 – La Paz (Bolívia) – Pintores Nipo-Brasileiros, na Embaixada do Brasil
  • 1965 – Londres (Inglaterra) – Brazilian Art Today, na Royal Academy of Arts
  • 1965 – Oakland (Estados Unidos) – Nippo-Brazilian Paintings Today
  • 1965 – São Paulo SP – 8ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1965 – Tóquio (Japão) – Nippo-Brazilian Paintings Today
  • 1965 – Washington (Estados Unidos) – Nippo-Brazilian Paintings Today
  • 1966 – Cidade do México (México) – Pintura y Grabado del Brasil, no Museu de Arte Moderna
  • 1966 – Rio de Janeiro RJ – O Artista e a Máquina, no MAM/RJ
  • 1966 – São Paulo SP – 10º Salão do Grupo Seibi de Artistas Plásticos, na Sociedade Paulista de Cultura Japonesa
  • 1966 – São Paulo SP – Artistas Nipo-Brasileiros, no MAC/USP
  • 1966 – São Paulo SP – Meio Século de Arte Nova, no Museu de arte Contemporãnea, no MAC/USP
  • 1966 – São Paulo SP – O Artista e a Máquina, no Masp
  • 1966 – São Paulo SP – Três Premissas, no MAB/Faap
  • 1966 – Washington (Estados Unidos) – Two Nippo-Brazilian Painters, no Instituto Cultural Brasil-Estados Unidos
  • 1967 – Chicago (Estados Unidos) – Contemporary American Painting and Sculpture, na Illinois University
  • 1967 – Nova York (Estados Unidos) – International Art Festival, na The New York Hilton Gallery at Rockfeller Center
  • 1967 – São Paulo SP – 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1967 – São Paulo SP – Dez Artistas Nipo-Brasileiros, no Salão Nobre da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa
  • 1967 – Urbana (Estados Unidos) – Contemporary American Painting and Sculpture, na Universidade de Illinois
  • 1968 – Cidade do México (México) – Coletiva, no Museu de Arte Moderna
  • 1968 – São Paulo SP – Primeira Feira Paulista de Opinião, no Teatro Ruth Escobar
  • 1969 – Porto Alegre RS – Pintores Nipo-Brasileiros, na Galeria Cândido Portinari
  • 1970 – Milão (Itália) – Arte Braziliana Contemporânea, no Consulado do Brasil
  • 1971 – São Paulo SP – 11ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1972 – Medellin (Colômbia) – 3ª Bienal de Medellín, no Museo de Antioquia
  • 1972 – São Paulo SP – Arte/Brasil/Hoje: 50 anos depois, na Galeria da Collectio
  • 1972 – Tóquio (Japão) – 150 Anos da Independência do Brasil, na Yakult Honsha
  • 1973 – Kyoto (Japão) – Japanese Artists of America, no National Museum of Kyoto
  • 1973 – São Paulo SP – 12ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1973 – São Paulo SP – 1ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
  • 1973 – São Paulo SP – 5º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1973 – Tóquio (Japão) – Japanese Artists of America, no The Tokyo Museum
  • 1975 – São Paulo SP – 13ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1975 – São Paulo SP – 2ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo
  • 1977 – Madri (Espanha) – Arte Actual de Iberoamericana, no Instituto de Cultura Hispânica
  • 1977 – San Salvador (El Salvador) – Homenagem à Pintura Latinoamericana
  • 1977 – São Paulo SP – 3ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
  • 1977 – São Paulo SP – Mostra de Arte, no Grupo Financeiro BBI
  • 1977 – São Paulo SP – Os Grupos: a década de 40, no Museu Lasar Segall
  • 1978 – São Paulo SP – 3 Gerações de Artistas Nipo-Brasileiros, na Galeria Arte Global
  • 1978 – São Paulo SP – As Bienais e a Abstração: a década de 50, no Museu Lasar Segall
  • 1979 – Curitiba PR – Artistas Nipo-Brasileiros, no Salão de Exposição do BADEP
  • 1979 – São Paula SP – 4ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
  • 1979 – São Paulo SP – 11º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1979 – São Paulo SP – 15ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1980 – Buenos Aires (Argentina) – Ochenta Años de Arte Brasileño, no Banco Itaú
  • 1980 – Rio de Janeiro RJ – Homenagem a Mário Pedrosa, na Galeria Jean Boghici
  • 1980 – São Paulo SP – Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
  • 1980 – São Paulo SP – Mestres do Abstracionismo Lírico no Brasil, na Galeria Eugénie Villien
  • 1981 – Osaka (Japão) – Exposição Latino-Americana de Arte Contemporânea Brasil/Japão, no Museu Nacional de Arte de Osaka
  • 1981 – São Paulo SP – 5ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
  • 1982 – Bauru SP – 80 Anos de Arte Brasileira
  • 1982 – Lisboa (Portugal) – Brasil 60 Anos de Arte Moderna: Coleção Gilberto Chateaubriand, no Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão
  • 1982 – Londres (Reino Unido) – Brasil 60 Anos de Arte Moderna: Coleção Gilberto Chateaubriand, na Barbican Art Gallery
  • 1982 – Marília SP – 80 Anos de Arte Brasileira
  • 1982 – Penápolis SP – 5º Salão de Artes Plásticas da Noroeste, na Fundação Educacional de Penápolis
  • 1982 – Salvador BA – A Arte Brasileira da Coleção Odorico Tavares, no Museu Carlos Costa Pinto
  • 1982 – São Paulo SP – 80 Anos de Arte Brasileira, no MAB/SP
  • 1982 – São Paulo SP – Marinhas e Ribeirinhas, no Museu Lasar Segall
  • 1983 – Atami (Japão) – 6ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
  • 1983 – Atami (Japão) – Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
  • 1983 – Belo Horizonte MG – 80 Anos de Arte Brasileira, na Fundação Clóvis Salgado. Palácio das Artes
  • 1983 – Campinas SP – 80 Anos de Arte Brasileira, no MACC
  • 1983 – Curitiba PR – 80 Anos de Arte Brasileira, no MAC/PR
  • 1983 – Kyoto (Japão) – 6ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
  • 1983 – Ribeirão Preto SP – 80 Anos de Arte Brasileira
  • 1983 – Rio de Janeiro RJ – 6ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, no MNBA
  • 1983 – Rio de Janeiro RJ – Auto-Retratos Brasileiros, na Galeria de Arte Banerj
  • 1983 – Santo André SP – 80 Anos de Arte Brasileira, na Prefeitura Municipal de Santo André
  • 1983 – São Paulo SP – 6ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, no Masp
  • 1983 – Tóquio (Japão) – 6ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
  • 1984 – Buenos Aires (Argentina) – Mestres do Abstracionismo Brasileiro
  • 1984 – Fortaleza CE – 7º Salão Nacional de Artes Plásticas
  • 1984 – Haya (Holanda) – Mestres do Abstracionismo Brasileiro
  • 1984 – Lisboa (Portugal) – Mestres do Abstracionismo Brasileiro
  • 1984 – Londres (Inglaterra) – Mestres do Abstracionismo Brasileiro
  • 1984 – Madri (Espanha) – Mestres do Abstracionismo Brasileiro
  • 1984 – Milão (Itália) – Mestres do Abstracionismo Brasileiro
  • 1984 – Nova York (Estados Unidos) – Mestres do Abstracionismo Brasileiro
  • 1984 – Paris (França) – Mestres do Abstracionismo Brasileiro
  • 1984 – Rio de Janeiro RJ – 7º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
  • 1984 – Rio de Janeiro RJ – 7º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
  • 1984 – Rio de Janeiro RJ – Pintura Brasileira Atuante, no Espaço Petrobras
  • 1984 – Roma (Itália) – Mestres do Abstracionismo Brasileiro
  • 1984 – São Paulo SP – Coleção Gilberto Chateaubriand: retrato e auto-retrato da arte brasileira, no MAM/SP
  • 1984 – São Paulo SP – Tradição e Ruptura: síntese de arte e cultura brasileiras, na Fundação Bienal
  • 1984 – Washington (Estados Unidos) – Mestres do Abstracionismo Brasileiro
  • 1985 – Atami (Japão) – 7ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
  • 1985 – Kyoto (Japão) – 7ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – 7ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, na Fundação Brasil-Japão de Artes Plásticas
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – Seis Décadas de Arte Moderna na Coleção Roberto Marinho, no Paço Imperial
  • 1985 – São Paulo SP – 100 Obras Itaú, no Masp
  • 1985 – São Paulo SP – 7ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, na Fundação Brasil-Japão de Artes Plásticas
  • 1985 – Tóquio (Japão) – 7ª Exposição de Belas Artes Brasil-Japão
  • 1986 – Rio de Janeiro RJ – JK e os Anos 50: uma visão da cultura e do cotidiano, na Galeria Investiarte
  • 1986 – São Paulo SP – Antes e Agora: 8 pintores, na Fundação Cásper Líbero
  • 1987 – Paris (França) – Modernidade: arte brasileira do século XX, no Musée d?Art Moderne de la Ville de Paris
  • 1987 – Rio de Janeiro RJ – Ao Colecionador: homenagem a Gilberto Chateaubriand, no MAM/RJ
  • 1987 – São Paulo SP – 20ª Exposição de Arte Contemporânea, na Chapel Art Show
  • 1987 – São Paulo SP – O Ofício da Arte: pintura, no Sesc
  • 1987 – São Paulo SP – Primavera, na Liberdade Garô Galeria de Arte
  • 1988 – Belém PA – Herança do Japão: aspectos das artes visuais nipo-brasileiras, na Fundação Rômulo Maiorana
  • 1988 – Brasília DF – Herança do Japão: aspectos das artes visuais nipo-brasileiras, na Fundação Cultural do Distrito Federal
  • 1988 – Curitiba PR – Herança do Japão: aspectos das artes visuais nipo-brasileiras, no MAC/PR
  • 1988 – Manaus AM – Herança do Japão: aspectos das artes visuais nipo-brasileiras, na Pinacoteca do Estado
  • 1988 – Nova York (Estados Unidos) – The Latin American Spirit: art and artists in the United States: 1920-1970, no Bronx Museum of the Arts
  • 1988 – Pequim (China) – 1ª Exposição Brasil-China, na Galeria de Belas Artes da China
  • 1988 – Porto Alegre RS – Herança do Japão: aspectos das artes visuais nipo-brasileiras, no Margs
  • 1988 – Recife PE – Herança do Japão: aspectos das artes visuais nipo-brasileiras, na Fundação Joaquim Nabuco
  • 1988 – São Paulo SP – 15 Anos de Exposição de Belas Artes Brasil-Japão, na Fundação Mokiti Okada
  • 1988 – São Paulo SP – Herança do Japão: aspectos das artes visuais nipo-brasileiras, no MAB/Faap
  • 1988 – São Paulo SP – Modernidade: arte brasileira do século XX, no MAM/SP
  • 1988 – São Paulo SP – Vida e Arte dos Japoneses no Brasil, no Masp
  • 1989 – Copenhague (Dinamarca) – Os Ritmos e as Formas: arte brasileira contemporânea, no Museu Charlottenborg
  • 1989 – El Paso (Estados Unidos) – The Latin American Spirit: art and artists in the United States: 1920-1970, no El Paso Museum of Art
  • 1989 – Fortaleza CE – Arte Brasileira dos Séculos XIX e XX nas Coleções Cearenses: pinturas e desenhos, no Espaço Cultural da Unifor
  • 1989 – Lisboa (Portugal) – Seis Décadas de Arte Moderna Brasileira: Coleção Roberto Marinho, na Fundação Calouste Gulbenkian. Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão
  • 1989 – Rio de Janeiro RJ – Herança do Japão: aspectos das artes visuais nipo-Brasileiras, no MNBA
  • 1989 – San Diego (Estados Unidos) – The Latin American Spirit: art and artists in the United States: 1920-1970, no San Diego Museum of Art
  • 1989 – San Juan (Porto Rico) – The Latin American Spirit: art and artists in the United States: 1920-1970, no Instituto de Cultura Puertorriqueña
  • 1989 – São Paulo SP – 20ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1989 – São Paulo SP – Pintura Brasil Século XIX e XX: obras do acervo do Banco Itaú, na Galeria Itaú Cultural
  • 1990 – Atami (Japão) – 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea
  • 1990 – Brasília DF – 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea
  • 1990 – Miami (Estados Unodos) – The Latin American Spirit: art and artists in the United States, 1920-1970, no Center for the Arts
  • 1990 – Rio de Janeiro RJ – 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea
  • 1990 – São Paulo SP – 6º Salão Brasileiro de Arte, na Fundação Mokiti Okada M.O.A.
  • 1990 – São Paulo SP – 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea, na Fundação Brasil-Japão de Artes Plásticas
  • 1990 – Sapporo (Japão) – 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea, na Fundação Brasil-Japão de Artes Plásticas
  • 1990 – Tóquio (Japão) – 9ª Exposição Brasil-Japão de Arte Contemporânea
  • 1992 – Poços de Caldas MG – Arte Moderna Brasileira: acervo do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, na Casa de Cultura
  • 1992 – São Paulo SP – 7º Salão Brasileiro de Arte, na Fundação Mokiti Okada
  • 1992 – São Paulo SP – Grupo Guanabara: 1950-1959, no Renato Magalhães Gouvêa Escritório de Arte
  • 1993 – São Paulo SP – Exposição Luso-Nipo-Brasileira, na MAB/Faap
  • 1994 – São Paulo SP – Arte Moderna Brasileira: uma seleção da Coleção Roberto Marinho, na Masp
  • 1994 – São Paulo SP – Bandeiras: 60 artistas homenageiam os 60 anos da USP, no MAC/USP
  • 1994 – São Paulo SP – Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal
  • 1995 – Brasília DF – Sete Samurais da Arte Brasileira, na LBV
  • 1995 – Niigata (Japão) – Exposição dos Pintores Nipo-Brasileiros Contemporâneos, no The Niigata Prefectual Museum of Modern Art
  • 1995 – São Paulo SP – Brasil-Japão Arte, na Fundação Mokiti Okada M.O.A.
  • 1995 – São Paulo SP – Brasil-Japão de Arte, Fundação Mokiti Okada
  • 1995 – São Paulo SP – Projeto Contato, na Galeria Sesc Paulista
  • 1995 – São Paulo SP – Projeto Contato, na Galeria Sesc Paulista
  • 1995 – Tokushima (Japão) – Exposição dos Pintores Nipo-Brasileiros Contemporâneos, no Centro Cultural de Tokushima
  • 1996 – Barra Mansa RJ – 12 Nomes da Pintura Brasileira, no Centro Universitário de Barra Mansa
  • 1996 – Gifu (Japão) – Exposição dos Pintores Nipo-Brasileiros Contemporâneos, no The Museum of Fine Art Gifu
  • 1996 – São Paulo SP – Arte Brasileira: 50 anos de história no acervo MAC/USP: 1970 – 1970, no MAC/USP
  • 1996 – São Paulo SP – Bandeiras, na Galeria de Arte do Sesi
  • 1996 – São Paulo SP – Exposição dos Pintores Nipo-Brasileiros Contemporâneos, no Masp
  • 1996 – Tóquio (Japão) – Exposição dos Pintores Nipo-Brasileiros Contemporâneos, no Azabu Art Museum

EXPOSIÇÕES PÓSTUMAS

  • 1997 – Curitiba PR – Casa Cor Sul, na Simões de Assis Galeria de Arte
  • 1997 – Jacareí SP – Exposição dos Pintores Nipo-Brasileiros Contemporâneos, na Oficina de Artes Santa Helena
  • 1997 – Jacareí SP – Exposição dos Pintores Nipo-Brasileiros Contemporâneos, na Oficina de Artes Santa Helena
  • 1997 – Porto Alegre RS – Exposição do Acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa
  • 1997 – Porto Alegre RS – Exposição Paralela, no Museu da Caixa Econômica Federal
  • 1997 – São Paulo SP – Exposição do Acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa
  • 1997 – São Paulo SP – Grandes Nomes da Pintura Brasileira, na Jo Slaviero Galeria de Arte
  • 1998 – Belo Horizonte MG – Mostra Internacional Itinerante Japão-Brasil, na Fundação Clóvis Salgado. Palácio das Artes. Palácio das Artes
  • 1998 – Curitiba PR – Exposição do Acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa
  • 1998 – Ipatinga MG – Mostra Internacional Itinerante Japão-Brasil
  • 1998 – Ipatinga MG – Mostra Internacional Itinerante Japão-Brasil, na Fundação São Francisco Xavier. Centro Cultural Usiminas
  • 1998 – Rio de Janeiro RJ – Exposição do Acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa
  • 1998 – São Paulo SP – Coleção MAM Bahia: pinturas, no MAM/SP
  • 1998 – São Paulo SP – Grupo Seibi, na Jo Slaviero Galeria de Arte
  • 1998 – São Paulo SP – Iconografia Paulistana em Coleções Particulares, no Museu da Casa Brasileira
  • 1999 – Brasília DF – Mostra Internacional Itinerante Japão-Brasil, no Ministério das Relações Exteriores
  • 1998 – São Paulo SP – O Moderno e o Contemporâneo na Arte Brasileira: Coleção Gilberto Chateaubriand – MAM/RJ, no Masp
  • 1999 – Salvador BA – 60 Anos de Arte Brasileira, no Espaço Cultural da Caixa Econômica Federal
  • 1998 – São Paulo SP – São Paulo: visão dos nipo-brasileiros, no Museu Lasar Segall
  • 1998 – São Paulo SP – Traços e Formas, na Jo Slaviero Galeria de Arte
  • 1999 – São Paulo SP – Cotidiano/Arte. O Consumo – Metamorfose do Consumo, no Itaú Cultural
  • 1999 – São Paulo SP- Mostra Internacional Itinerante Japão-Brasil, no Masp
  • 2000 – São Paulo SP – Brasil + 500 Mostra do Redescobrimento. Arte Moderna, na Fundação Bienal
  • 2000 – São Paulo SP – Individual, no Club Athletico Paulistano
  • 2001 – Brasília DF – Coleções do Brasil, no CCBB
  • 2001 – Rio de Janeiro RJ – Acervo da Arte Carioca, na Galeria de Arte Ipanema
  • 2001 – Rio de Janeiro RJ – Aquarela Brasileira, no Centro Cultural Light
  • 2001 – São Paulo SP – 4 Décadas, na Galeria de Arte André
  • 2001 – São Paulo SP – 4 Décadas, na Nova André Galeria
  • 2001 – São Paulo SP – Arte Nipo-Brasileira: momentos, na Galeria Euroart Castelli
  • 2001 – São Paulo SP – Chove no Cafezal, no Museu da Casa Brasileira
  • 2001 – São Paulo SP – Coleção Aldo Franco, na Pinacoteca do Estado
  • 2002 – Rio de Janeiro RJ – Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, no Centro Cultural Banco do Brasil
  • 2002 – Rio de Janeiro RJ – Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial
  • 2002 – Rio de Janeiro RJ – Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial
  • 2002 – São Paulo SP – Além da Tela, na Nova André Galeria
  • 2002 – São Paulo SP – Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, no CCBB
  • 2002 – São Paulo SP – Os Sete Baluartes do Abstracionismo Brasileiro, na Nova André Galeria
  • 2003 – Brasília DF – Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, no CCBB
  • 2003 – Rio de Janeiro RJ – Ordem x Liberdade, no MAM/RJ
  • 2003 – Rio de Janeiro RJ – Tesouros da Caixa: arte moderna brasileira no acervo da Caixa, no Conjunto Cultural da Caixa
  • 2003 – São Paulo SP – Coleção Lauro Eduardo Soutello Alves no Acervo do MAM, no MAM/SP
  • 2003 – São Paulo SP – Tomie Ohtake na Trama Espiritual da Arte Brasileira, no Instituto Tomie Ohtake
  • 2004 – Rio de Janeiro RJ – Tomie Ohtake na Trama Espiritual da Arte Brasileira, no MNBA
  • 2004 – Rio de Janeiro RJ – 90 Anos de Tomie Ohtake, no MNBA
  • 2004 – São Paulo SP – Abstração como Linguagem: perfil de um acervo, na Pinakotheke
  • 2004 – São Paulo SP – Gesto e Expressão: o abstracionismo informal nas coleções JP Morgan Chase e MAM, no MAM/SP
  • 2004 – São Paulo SP – Grupo Guanabara, na Galeria Prestes Maia
  • 2004 – São Paulo SP – Manabu Mabe e Yugo Mabe, no Espaço Cultural Vivo