Luiz Aquila

BIOGRAFIA

Luiz Aquila da Rocha Miranda (Rio de Janeiro RJ 1943). Pintor, desenhista, gravador, professor. Em 1959 e 1960, tem aulas de pintura com Aluísio Carvão (1920 – 2001) e de xilogravura com Oswaldo Goeldi (1895 – 1961). Muda-se para Brasília em 1962, e freqüenta cursos no Instituto de Arte e Arquitetura da Universidade de Brasília – UnB como aluno livre. Em 1965, recebe bolsa do governo francês e reside na Cité International des Arts [Cidade Internacional das Artes], em Paris. Nesse ano, viaja para Lisboa, e trabalha na Sociedade de Gravadores Portugueses. Permanece na Europa até 1968, quando volta ao Brasil e torna-se professor de desenho e plástica da UnB, função que exerce até 1972. Em seguida, vai a Londres e estuda gravura na Slade School of Fine Arts. Em 1978, coordena o Centro de Criatividade de Brasília, um projeto da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – Unesco, e expõe na 27ª Bienal de Veneza. De 1979 a 1986, leciona pintura na Escola de Artes Visuais do Parque Lage – EAV/Parque Lage, Rio de Janeiro, período em que exerce importante papel na formação dos jovens artistas da Geração 80. Participa da 17ª, 18ª e 20ª Bienal Internacional de São Paulo em 1983, 1985 e 1989. Em 1988, transfere-se para Petrópolis, Rio de Janeiro. Em 1992, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – MAM/RJ e, em 1993, o Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand – Masp realizam mostras retrospectivas de seu trabalho.

NASCIMENTO

1943 – Rio de Janeiro RJ – 27 de fevereiro

FORMAÇÃO

1959/1960 – Rio de Janeiro RJ – Faz curso de pintura com Aluísio Carvão (1920 – 2001) e desenho com Tiziana Bonazzola (1921), no MAM/RJ.
1959/1960 – Rio de Janeiro RJ – Estuda xilogravura com Oswaldo Goeldi (1895 – 1961). , na ENBA.
1962 – Brasília DF – Faz cursos livres de pintura, no Instituto de Arte e Arquitetura da UnB.
1965/1967 – Paris (França) – Estuda gravura com Johnny Friedlander com bolsa do governo francês.
1967 – Lisboa (Portugal) – Recebe bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian para freqüentar o ateliê de gravura em metal da Cooperativa de Gravadores Portugueses.
1972 – Londres (Inglaterra) – Com bolsa do Conselho Britânico estuda litografia na Slade School of Fine Art, sob a orientação dos artistas Stanley Jones e Bartolomeu dos Santos.

TÍTULOS E PRÊMIOS

  • 1979 – Rio de Janeiro RJ – 2º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ – prêmio de viagem ao país
  • 1991 – Oficial da Ordem do Rio Branco
  • 1997 – Recebe a Ordem de Chevalier des Arts et Lettres do Ministério da Cultura da França

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

  • 1968 – Lisboa (Portugal) – Individual, na Galeria 111
  • 1973 – Liverpool (Inglaterra) – Individual, na The University of Liverpool
  • 1974 – Madri (Espanha) – Individual, na Galeria Seiquer
  • 1974 – Paris (França) – Individual, na Galerie Debret
  • 1974 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Grupo B
  • 1975 – São Paulo SP – Individual, no Masp
  • 1976 – São Paulo SP – Individual, na Biblioteca Pública de São Paulo
  • 1976 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Arte Global
  • 1979 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Paulo Klabin
  • 1979 – Washington (Estados Unidos) – Individual, no Brazilian-American Cultural Institute
  • 1981 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Paulo Klabin
  • 1982 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Paulo Klabin
  • 1982 – São Paulo SP – Individual, na Galeria Luisa Strina
  • 1984 – São Paulo SP- Individual, na Galeria Luisa Strina
  • 1985 – Brasília DF- Individual, no Espaço Capital Arte Contemporânea
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Agência Botafogo do Banco Chase Manhattan
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Espace no Consulado Geral da França
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Paulo Klabin
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Sérgio Milliet
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Gare D. Pedro II da Central do Brasil
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – Individual, no CIEP Presidente Tancredo Neves
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – Luiz Aquila, na Oficina de Molduraria de Sérgio Porto. A exposição fez parte do evento Luiz Aquila por toda a Cidade, realizado em 14 Galerias nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – Luiz Aquila, na Oficina de Molduraria de Sérgio Porto. A exposição fez parte do evento Luiz Aquila por toda a Cidade, realizado em 14 Galerias nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – Luiz Aquila, no Restaurante Helsingor. A exposição fez parte do evento Luiz Aquila por toda a Cidade, realizado em 14 Galerias nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro
  • 1985 – São Paulo SP – Luiz Aquila: pinturas, no Escritório de Arte São Paulo
  • 1985 – São Paulo SP- Individual, na Galeria Luisa Strina
  • 1987 – Brasília DF – Luiz Aquila: obras recentes, no Espaço Capital Arte Contemporânea
  • 1987 – São Paulo SP – Luiz Aquila : obras recentes, na Galeria Montesanti Roesler
  • 1987 – São Paulo SP – Luiz Aquila em Grandes Formatos, no MAM/SP
  • 1988 – Fortaleza CE – Luiz Aquila: obras recentes, na Galeria Ignez Fiuza
  • 1988 – Recife PE – Individual, na Galeria Artespaço
  • 1988 – Recife PE- Luiz Aquila: obras recentes, na Galeria Artespaço
  • 1988 – Rio de Janeiro RJ – Doação Luiz Áquila, na Galeria do Centro Empresarial Rio
  • 1988 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Montesanti Galeria
  • 1988 – Rio de Janeiro RJ – Luiz Aquila: obras recentes, na Montesanti Galeria
  • 1990 – Rio de Janeiro RJ – Luiz Aquila: pinturas novas, na Galeria Montesanti
  • 1990 – São Paulo SP – Luiz Aquila: pinturas novas, na Galeria Montesanti-Roesler
  • 1991 – Recife PE – Individual, na Galeria Artespaço Galeria de Arte
  • 1992 – Rio de Janeiro RJ – Luiz Aquila: desenhos e gravuras, na EAV/Parque Lage
  • 1992 – Rio de Janeiro RJ – Luiz Aquila: desenhos e gravuras, na UFRJ
  • 1992 – Rio de Janeiro RJ – Luiz Aquila: quadros grandes, no MAM/RJ
  • 1993 – Salvador BA – Luiz Aquila: pinturas e desenhos, no MAM/BA
  • 1993 – São Paulo SP – As Pinturas de Luiz Aquila, na Dan Galeria
  • 1993 – São Paulo SP – Individual, na Adriana Penteado Arte Contemporânea
  • 1993 – São Paulo SP – Luiz Aquila: quadros grandes e novos, no MAC/USP
  • 1993 – São Paulo SP – Os Papéis de Luiz Aquila, no Masp
  • 1994 – Campo Grande MS – Luiz Aquila: quadros grandes, no MAC/MS
  • 1995 – Rio de Janeiro RJ – Individual, no CCBB
  • 1995 – Rio de Janeiro RJ – Individual, no Paço Imperial
  • 1996 – Curitiba PR – Individual, no MAC/PR
  • 1996 – Davos (Suíça) – Individual, no World Economic Forum
  • 1998 – Goiânia GO – Luiz Aquila: pinturas, na Fundação Jaime Câmara
  • 1998 – Goiânia GO – Projeto Luiz Aquila Leste-Oeste, na Fundação Jaime Câmara
  • 1998 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Nara Roesler
  • 1998 – Rio de Janeiro RJ – Luiz Aquila, na Galeria Gravura Brasileira
  • 1998 – Rio de Janeiro RJ – Luiz Aquila: 11 pinturas, no Paço Imperial
  • 1998 – Rio de Janeiro RJ – Projeto Luiz Aquila Leste-Oeste, no GB
  • 1998 – Rio de Janeiro RJ – Projeto Luiz Aquila Leste-Oeste, no Paço Imperial
  • 1998 – São Paulo SP – Projeto Luiz Aquila Leste-Oeste, na Galeria Nara Roesler
  • 1998 – São Paulo SP – Luiz Aquila: 11 pinturas, na Galeria Nara RoeslerSão Paulo SP – Luiz Aquila: 11 pinturas, na Galeria Nara Roesler
  • 1998 – Uberlândia MG – Individual, no Centro de Fiação e Tecelagem de Uberlândia
  • 1999 – Lisboa (Portugal) – Individual, no Museu da Mãe d’Água
  • 2001 – Rio de Janeiro RJ – Luiz Aquila Pintura Encarnada, na Anita Schwartz Galeria
  • 2001 – Rio de Janeiro RJ – Luiz Aquila, no Paço Imperial
  • 2002 – Campos dos Goytacazes RJ – Luiz Aquila: obras sobre papel 1979-1982, no Serviço Social do Comércio
  • 2002 – Nova Friburgo RJ – Luiz Aquila: obras sobre papel 1979-1982, na Galeria Sesc Nova Friburgo
  • 2002 – Petrópolis RJ – Luiz Aquila: obras sobre papel 1979-1982, na Galeria Sesc Petrópolis
  • 2002 – Rio de Janeiro RJ – Canteiro de Obra, no Paço Imperial
  • 2002 – Rio de Janeiro RJ – Luiz Aquila: obras sobre papel 1979-1982, no Sesc Madureira
  • 2003 – Niterói RJ – Luiz Áquila, no MAC/Niterói
  • 2004 – Santiago (Chile) – Luiz Áquila en Chile, na Galeria Matthei
  • 2005 – Curitiba PR – Luiz Áquila no MUMA, no Museu Metropolitado de Arte de Curitiba – Muma
  • 2005 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Marcia Barrozo do Amaral Galeria de Arte
  • 2005 – Rio de Janeiro RJ – Gravura e Desenhos Celestiais, no Museu Castro Maya. Museu da Chácara do Céu
  • 2006 – São Paulo SP – A Pintura Encarnada e Obras Recentes, na Valu Oria Galeria de Arte
  • 2008 – Rio de Janeiro RJ – Individual, na Galeria Marcia Barrozo do Amaral
  • 2008 – Rio de Janeiro RJ – “03 Pinturas Grandes e 10 desenhos devaniantes”, no Paço Imperial
  • 2009 – Brasília DF – Luiz Aquila e suas Aventuras na Arte, Caixa Cultural
  • 2009 – São Paulo SP – Luiz Aquila: pinturas, Valu Oria Galeria de Arte
  • 2009 – Brasília DF – Caixa Cultural de Brasília

EXPOSIÇÕES COLETIVAS

  • 1960 – Rio de Janeiro RJ – Mostra Jovens, na EAB
  • 1965 – Brasília DF – Coletiva, na Aliança Francesa
  • 1965 – Rio de Janeiro RJ – Coletiva, na Petite Galerie
  • 1966 – Paris (França) – Mostra de Desenhos, na Galerie Letrigôme
  • 1970 – Brasília DF – Coletiva, na Galeria do Conselho Britânico
  • 1972 – Quito (Equador) – Bienal de Quito
  • 1972 – São Paulo SP – Arte/Brasil/Hoje: 50 anos depois, na Galeria da Collectio
  • 1972 – São Paulo SP – Coletiva, na Galeria Bonfiglioli
  • 1974 – Bogotá (Colômbia) – 28 Artistas del Brazil, no Museu de Arte Moderna de Bogotá
  • 1974 – Cali (Colômbia) – 28 Artistas del Brazil, no Museo de Arte Moderno La Tertulia
  • 1974 – Caracas (Venezuela) – 28 Artistas del Brazil
  • 1974 – Lima (Peru) – 28 Artistas del Brazil
  • 1974 – Medellín (Colômbia) – 28 Artistas del Brazil
  • 1974 – Santiago (Chile) – 28 Artistas del Brazil
  • 1975 – Brasília DF – Coletiva, na Galeria da Fundação Cultural de Brasília
  • 1976 – Rio de Janeiro RJ – 1º Arte Agora, no MAM/RJ
  • 1976 – São Paulo SP – 1ª Série Hahnenpick, na Biblioteca Pública de São Paulo
  • 1977 – Lima (Peru) – Coletiva, na Galeria Nueve
  • 1978 – Cuiabá MT – Coletiva, no Museu de Arte e Cultura de Cuiabá
  • 1978 – Veneza (Itália) – Bienal de Veneza
  • 1979 – Rio de Janeiro RJ – 2º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ – prêmio de viagem ao país
  • 1979 – Rio de Janeiro RJ – 3º Salão Carioca de Arte, no Palácio da Cultura
  • 1979 – Rio de Janeiro RJ – Escultores Brasileiros, na Galeria Aktuel
  • 1979 – São Paulo SP – 11º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1980 – Rio de Janeiro RJ – 3º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MNBA
  • 1980 – Rio de Janeiro RJ – 4ª Salão Carioca de Arte, no Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro
  • 1980 – Rio de Janeiro RJ – O Rosto e a Obra, na Galeria Ibeu Copacabana
  • 1980 – Rio de Janeiro RJ – Outra Pintura, na Livraria Noa Noa
  • 1980 – Rio de Janeiro RJ – Salão Carioca de Arte, no Arquivo Geral da Cidade
  • 1980 – São Paulo SP – 12º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1981 – Rio de Janeiro RJ – 4º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
  • 1981 – Rio de Janeiro RJ – 5º Salão Carioca de Arte, no Mezanino da Estação Carioca do Metrô
  • 1981 – Rio de Janeiro RJ – Entre a Mancha e a Figura, no MAM/RJ
  • 1982 – Rio de Janeiro RJ – 5º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
  • 1982 – Rio de Janeiro RJ – Entre a Mancha e a Figura, no MAM/RJ
  • 1983 – Rio de Janeiro RJ – 6º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
  • 1983 – Rio de Janeiro RJ – Cláudio Kuperman, Luiz Aquila, Charles Watson, John Nicholson: trabalhos recentes, na Galeria Cesar Aché
  • 1983 – São Paulo SP – 14º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1983 – São Paulo SP – 17ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1983 – São Paulo SP – Arte na Rua
  • 1984 – Nova York (Estados Unidos) – Coletiva, na Galeria Amazoni
  • 1984 – Rio de Janeiro RJ – 7º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ
  • 1984 – Rio de Janeiro RJ – A Grande Tela, Centro Cultural Candido Mendes
  • 1984 – Rio de Janeiro RJ – Viva a Pintura, na Petite Galerie
  • 1984 – São Paulo SP – Tradição e Ruptura: síntese de arte e cultura brasileiras, na Fundação Bienal
  • 1985 – Brasília DF – Brasilidade e Independência, no Teatro Nacional Cláudio Santoro
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – Ao Mestre com Pintura, na EAV/Parque Lage
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – Encontros, na Petite Galerie
  • 1985 – Rio de Janeiro RJ – Velha Mania: desenho brasileiro, na EAV/Parque Lage
  • 1985 – São Paulo SP – 18ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal
  • 1985 – São Paulo SP – Destaques da Arte Contemporânea Brasileira, no MAM/SP
  • 1985 – São Paulo SP – Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1986 – Rio de Janeiro RJ – 1ª Mostra Christian Dior de Arte Contemporânea: pintura, no Paço Imperial – hours-concours
  • 1986 – Rio de Janeiro RJ – Território Ocupado, na EAV/Parque Lage
  • 1986 – São Paulo SP – 17º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1987 – Paris (França) – Modernidade: arte brasileira do século XX, no Musée d´Art Moderne de la Ville de Paris
  • 1987 – Quito (Equador) – 3 Momentos da Arte Brasileira
  • 1987 – Rio de Janeiro RJ – Gesto Alucinado, no Rio Design Center
  • 1987 – São Paulo SP – 18º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1988 – Nova York (Estados Unidos) – Brazil: a group exhibition of contemporary painting and sculpture, no Sergio Tissenbaum and ISD Inc.
  • 1988 – Rio de Janeiro RJ – Doações Recentes, com desenhos doados ao MAM/RJ, na Galeria do Centro Empresarial Rio
  • 1988 – Rio de Janeiro RJ – Le Déjeuner sur l’Art: Manet no Brasil, na EAV/Parque Lage
  • 1988 – Rio de Janeiro RJ – O Eterno é Efêmero, na Petite Galerie
  • 1988 – Santos SP – Cada Cabeça Uma Sentença, no Teatro Municipal Brás Cubas
  • 1988 – São Paulo SP – Modernidade: arte brasileira do século XX, no MAM/SP
  • 1988 – São Paulo SP – Pintura, no Subdistrito Comercial de Arte
  • 1989 – Cuenca (Equador) – 2ª Bienal Internacional de Cuenca
  • 1989 – Juiz de Fora MG – Cada Cabeça Uma Sentença, no Museu Mariano Procópio
  • 1989 – Ouro Preto MG – Cada Cabeça Uma Sentença, na Casa da Baronesa
  • 1989 – Rio de Janeiro RJ – 8 Artistas Pintam a Revolução Francesa, na Casa de Cultura Laura Alvim
  • 1989 – Rio de Janeiro RJ – Abstratos 89, na Galeria Montesanti-Roesler
  • 1989 – Rio de Janeiro RJ – Cada Cabeça Uma Sentença, no MNBA
  • 1989 – Rio de Janeiro RJ – O Mestre a Mostra, na EAV/Parque Lage
  • 1989 – Rio de Janeiro RJ – Olhar para o Futuro, na Galeria H. Stern
  • 1989 – São Paulo SP – 20ª Bienal Internacional de São Paulo
  • 1989 – São Paulo SP – 20º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1989 – São Paulo SP – Cada Cabeça Uma Sentença, no MAM/SP
  • 1989 – São Paulo SP – Desenho, uma Geração, na Galeria Suzana Sassoun
  • 1989 – São Paulo SP – Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP
  • 1990 – Juiz de Fora MG – Olhar Van Gogh, na Universidade Federal de Juiz de Fora
  • 1990 – Rio de Janeiro RJ – Armadilhas Indígenas, na Funarte
  • 1990 – São Paulo SP – Armadilhas Indígenas, no Masp
  • 1991 – Petrópolis RJ – MAM AMA Arte Contemporânea, no Centro Histórico Petrópolis
  • 1991 – Recife PE – A Árvore de Cada Um, na Galeria Artespaço
  • 1991 – Rio de Janeiro RJ – 10 Anos de Acervo, no MAM/RJ
  • 1991 – Rio de Janeiro RJ – Centro Cultural Candido Mendes: 10 anos de acervo, no MAM/RJ
  • 1991 – Rio de Janeiro RJ – Processo nº 738. 765-2, na EAV/Parque Lage
  • 1991 – São Paulo SP – A Árvore de Cada Um, na Galeria Nara-Roesler
  • 1992 – Rio de Janeiro RJ – 1º A Caminho de Niterói: Coleção João Sattamini, no Paço Imperial
  • 1992 – Rio de Janeiro RJ ? Diferenças, no MNBA
  • 1993 – Fortaleza CE – 23 Anos, na Galeria Ignes Fiuza
  • 1993 – Rio de Janeiro RJ – Centenário, no Espaço Cultural dos Correios
  • 1993 – Rio de Janeiro RJ – Paixão do Olhar, no MAM/RJ
  • 1994 – Campo Grande MS – MARCO, no MAC/MS
  • 1994 – Rio de Janeiro RJ – Sob o Signo de Gêmeos, na Galeria Saramenha
  • 1994 – Rio de Janeiro RJ – Trincheiras: arte e política no Brasil, no MAM/RJ
  • 1994 – Rio de Janeiro RJ – Um Olhar sobre o Outro, no Instituto Cultural Villa Maurina
  • 1994 – São Paulo SP – Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal
  • 1995 – Lausanne (Suíça) – Rio: mistérios e fronteiras, no Musée de Pully
  • 1995 – São Paulo SP – Coletiva 34, na Adriana Penteado Arte Contemporânea
  • 1996 – Belo Horizonte MG – Impressões Itinerantes, no Palácio das Artes
  • 1996 – Rio de Janeiro RJ – Rio: mistérios e fronteiras, no MAM/RJ
  • 1997 – Belo Horizonte MG – 25º Salão Nacional de Arte de Belo Horizonte – sala especial, no MAP
  • 1998 – São Paulo SP – Impressões: a arte da gravura brasileira, no Espaço Cultural Banespa-Paulista
  • 1999 – Rio de Janeiro RJ – Mostra Rio Gravura. Impressões Contemporâneas, no Paço Imperial
  • 2000 – Niterói RJ – Os Três Pintores, no Centro Cultural Paschoal Carlos Magno
  • 2000 – Rio de Janeiro RJ – Afinidades Eletivas I, na Galeria do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro
  • 2000 – Rio de Janeiro RJ – Carrossel da Despintura, no Centro Cultural Pascoal Carlos Magno
  • 2001 – Petrópolis RJ – Pintura a Pinceladas, no Museu Imperial
  • 2001 – Rio de Janeiro RJ – Acervo da Arte Carioca, na Galeria de Arte Ipanema
  • 2002 – Londres (Reino Unido) – Luiz Áquila, na Gallery 32
  • 2002 – Rio de Janeiro RJ – Arte em Campo, no Centro Cultural da Justiça Federal
  • 2002 – Rio de Janeiro RJ – Caminhos do Contemporâneo 1952-2002, no Paço Imperial
  • 2002 – Rio de Janeiro RJ – Canteiro de Obras do Circo Voador, no Circo Voador
  • 2002 – Rio de Janeiro RJ – Seleção do Acervo de Arte da UCAM, no Centro Cultural Candido Mendes
  • 2002 – São Paulo SP – Mapa do Agora: arte brasileira recente na Coleção João Sattamini do Museu de Arte Contemporânea de Niterói, no Instituto Tomie Ohtake
  • 2003 – Petrópolis RJ – Conexão Petrópolis, no Museu Imperial
  • 2003 – Rio de Janeiro RJ – Projeto Brazilianart, no Almacén Galeria de Arte
  • 2003 – Rio de Janeiro RJ – Vinte e Cinco Anos: Galeria de Arte Cândido Mendes, na Galeria Candido Mendes
  • 2004 – Campinas SP – Coleção Metrópolis de Arte Contemporânea, no Espaço Cultural CPFL
  • 2005 – Rio de Janeiro RJ – 10 Indicam 10, no Centro Cultural Candido Mendes
  • 2006 – Rio de Janeiro RJ – Amigos da Gravura, no Museu Castro Maya. Museu da Chácara do Céu
  • 2006 – São Paulo SP – A Imagem do Som de Dorival Caymmi, no Museu Afro-Brasil
  • 2006 – São Paulo SP – 2º Núcleos Contemporâneos, na Valu Oria Galeria de Arte
  • 2007 – Rio de Janeiro RJ – Coletiva, na Galeria de Arte Brasileira Moderna e Contemporânea, no MNBA
  • 2008 – Brasília – DF – 1ª Bienal de Brasília
  • 2008 – Bruxelas (Bélgica) – Exposição After School
  • 2008 – Berlim (Alemanha) – Exposição After School
  • 2008 – Roma (Itália) – Exposição After School
  • 2008 – Viena (Áustria) – Exposição Moya
  • 2008 – São Paulo SP – 3º Núcleos Contemporâneos, na Valu Oria Galeria de Arte